Para escuchar es preciso tiempo
22128
portfolio_page-template-default,single,single-portfolio_page,postid-22128,theme-stockholm,qode-social-login-1.1.2,qode-restaurant-1.1.1,stockholm-core-1.0.8,woocommerce-no-js,select-theme-ver-5.1.5,ajax_fade,page_not_loaded,vertical_menu_enabled,paspartu_enabled,menu-animation-underline,side_area_uncovered,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive

Para escuchar es preciso tiempo

Este vídeo faz um recorte da experiência do Coletivo Etinerâncias com o projeto Avóz, Territorio de la escucha, arte y espacio publico, no laboratório cidadão Ciudades que Aprenden (OpenLabs), que teve como espaço anfitrião a Biblioteca Nacional da Cidade do México – Df. Nele aparecem dinâmicas abertas ao público em geral, integrações entre outras equipes e atividades realizadas entre nossa equipe de trabalho.

O objetivo foi registrar e compartilhar as metodologias colaborativas coordenadas pelo Coletivo com equipe do projeto Avóz, durante a realização do laboratório.

Concepção e Metodologias
Coletivo Etinerâncias
Raissa Capasso
Gabriel Kieling

 

Câmera e Fotografia
André Mortatti

 

Arte
Paulo Budini
Gabriel Kieling

 

Texto
Raissa Capasso

 

Narração
Mônica Ramirez

 

Trilha
Comadre Fulozinha – Marér
Ampersan & – De la voz al viento

 

Edição
André Mortatti
Débora del Guerra
Gabriel Kieling
Raissa Capasso

 

Equipe
Pauli Budini
Mati Ramirez
Débora Del Guerra
Liuv Morales
Lesly Cardoso
Gaby Sued
André Moratti
Hector Betancourt
Ludwig Gerardo