Encontro Sagrado Feminino

Círculo Vermelho: Lua, Fertilidade Consciente e Autogestão de Si | Baseado em saberes tradicionais sobre o feminino.

Dias 14 e 15 de outubro.

Inscrições e maiores informações:

etinerancias@gmail.com | (11) 9 7667.3938 (Raissa)

 

https://www.facebook.com/events/745037815628349/

 

SOBRE
A menstruação é encarada como um fenômeno passivo na sociedade, somente se constata sua aparição, porém todos os aspectos de extrema importância sobre ela são ignorados e ocultados. A menstruação, quando compreendida para além das restrições sociais, pode transformar ativamente o crescimento integral da mulher e de toda a sociedade. Quando podemos vivenciar o ciclo menstrual nos reconectamos com experiências profundas e nos libertamos das correntes e fogueiras. Tomar consciência da sua vida menstrual é aproximar-se da compreensão da natureza cíclica e sentir-se parte dos grandes ritmos do universo.
Os processos femininos foram compreendidos a partir da vivência de milhões e milhões de mulheres ao longo da história da humanidade e por tamanha importância revolucionária, foram perseguidos. Mas esta força Vive e está presente na sabedoria ancestral, nas comunidades tradicionais, em contos e atualiza-se e recria-se nos encontros de mulheres nos dias de hoje. A cada encontro, nós podemos juntas partilhar, relembrar, plantar, regar e colher aspectos sobre nós que vivem e ardem, abrindo espaço, mesmo na sociedade patriarcal.

PROPOSTA
A oficina é um convite para uma vivência e o encontro com o sagrado feminino e os saberes vivos tradicionais relacionados ao ciclo feminino e a lua. Os caminhos traçados nesta oficina pretendem introduzir, sensibilizar e reavivar a consciência e a autonomia sobre a nossa sexualidade, concepção e contracepção conscientes. Conhecer a si mesma renova o poder da autonomia feminina sobre sua fertilidade e criatividade, sem que ela tenha que se alienar e envenenar, negar a si mesma com métodos contraceptivos externos, que se colocam como única alternativa, a qual a mulher deve se curvar para manter sua gestão sexual, além de serem extremamente prejudiciais a saúde da mulher.
Aos invés de anular a fertilidade, como acontece de maneira violenta nos métodos contraceptivos atuais pelo sistema ginecológico, comercial e farmacêutico, este é um convite a conhecê-la de fato e vivenciá-la.

PENSADO PARA
Mulheres que estão buscando tomar contato com seus ciclos criativos, retomando a consciência em relação a energia feminina, a natureza, a autonomia do processo universal que age sobre si e gerir a sua fertilidade de forma natural.

SOBRE NÓS
O Coletivo Etinerâncias vive e trabalha com comunidades tradicionais e partilha seus dias junto às parteiras, erveiras, contadores de história, mestres, raizeiras… Dedica seus caminhos, como aprendizes e co-criadores da tradição ancestral e oral, a conexão de pontos de encontro entre mundos. Realiza seu trabalho cotidiano pelo Brasil, com sua Kombi, que é um ponto de cultura itinerante.

Raissa Capasso é atriz e é formada em Psicologia pela PUC-SP. Realiza seu trabalho em comunidades tradicionais e espaços urbanos de resistência no Coletivo Etinerâncias. Atua na perspectiva de buscar desenvolver metodologias que promovam o diálogo da ciência com a tradição. Bisneta de uma índia e uma cigana, afilhada de cabocla, vivencia e reconhece diariamente a força e o valor dos saberes tradicionais vivos na vida das comunidades nas quais trabalha.

Deixe seu comentário :)