Roda de Conversas e Debates | Espaço Comum Luiz Estrela| Atuação Itinerante
3007
post-template-default,single,single-post,postid-3007,single-format-standard,qode-social-login-1.1.2,qode-restaurant-1.1.1,stockholm-core-1.0.8,woocommerce-no-js,select-theme-ver-5.1.5,ajax_fade,page_not_loaded,vertical_menu_enabled,paspartu_enabled,menu-animation-underline,side_area_uncovered,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive

Roda de Conversas e Debates | Espaço Comum Luiz Estrela| Atuação Itinerante

Os projetos itinerantes PorQueNão ? e Etinerâncias se encontram em Belo Horizonte no Espaço Comum Luiz Estrela para uma roda de conversa sobre as vivências na estrada, ativismo itinerante e o papel e a importância de coletivos nômades na construção de redes.

Nesse momento de transformações intensas na nossa sociedade se mostra necessário o resgate das sabedorias ancestrais ao mesmo tempo em que se criam novas realidades. Nesse contexto, os projetos itinerantes têm um papel crucial no tecer de redes, fortalecimento das iniciativas e realidades locais.

13244737_1700317956901966_7805908834992080513_n

Para quem não conhece o Espaço Comum Luiz Estrela é um local de criação e compartilhamento artístico, político e cultural, aberto e autogestionado. Ocupado por um grupo de artistas e ativistas em outubro de 2013 o casarão no bairro Santa Efigênia, abandonado pelo governo estadual de Minas Gerais hoje vem recebendo em seu pátio externo uma série de atividades culturais.

13240519_1700318070235288_4464096577750055305_n

A experiência do Espaço Comum Luiz Estrela representa, no contexto de Belo Horizonte, a urgência, a possibilidade de existência e a potência de uma cultura independente, livre das amarras do mercado e dos mecanismos de incentivo. Representa, ainda, o desejo compartilhado da sociedade assumir para si as rédeas dos processos de transformação e de efetivá-los coletivamente e colaborativamente, salvaguardando, independentemente do poder público, a memória da cidade.

O apoio da comunidade, a luta e a coerência da proposta fizeram com que o Estado reconhecesse a legitimidade do Espaço e formalizasse a cessão do mesmo à sociedade civil pelo período de 20 anos. Tanto a restauração do imóvel quanto a existência e resistência desse espaço aberto a processos criativos, autogestão, experimentações e debates depende, agora, da participação de todos. – fonte: Espaço Comum Luiz Estrela

13244795_1700318140235281_3854158468487626030_n
Gostaríamos de agradecer aos novos amigos pelo encontro tão importante e bonito nessa trajetória em especial: Cardes, John, Tabatha, Pedro e esses filhos incríveis!

13241288_1248207445204524_3166131318058228858_n

 

 

No Comments

Post a Comment